Vamos relembrar Amy aqui no blog?

Posted on

Não quero escrever nada sobre a Amy agora. Apenas que eu era fã, sim, e adorava o estilo retrô exageradão dela. Tipo uma Bardot underground.

Tenho evitado ler coisas sobre a morte dela por causa do excesso de moralismo que todo mundo arrota por aí.

Só queria mostrar umas fotos que fiz alguns anos atrás. De lá pra cá ganhei alguns novos leitores, e é possível que eles não tenham visto ainda.

Foi o primeiro ensaio que produzi na vida – e lá se vão quatro anos!

Na época Amy não era tão conhecida no Brasil, e me orgulho de ter “apresentado” a moça para muitos dos meus amigos – que logo também se apaixonaram por ela.

Tambem não tinha visto ainda nenhum ensaio inspirado nela. Hoje podemos ver que quase todas as revistas fizeram o seu.

A ideia do meu ensaio era o que adoro fazer até hoje – transformar uma pessoa comum, “não-modelo”, em algum personagem.

A escolhida foi  Larissa Borges, empresária do Versailles e editora da revista da casa.

Eis uma foto de Larissa descaracterizada de Amy, só pra vcês sentirem como Nalva arrasou na maquiagem:

Adoro essas tranformações que não são óbivas! Olha como ficou:

[nggallery id=2]

As fotos são de Humberto Lopes, produção minha, maquiagem de Nalva Melo e tatuagens por Gabi du Gato.

11
  • Compartilhe  →

De volta!

Posted on

Gente, coloquei o ensaio de larissa Borges recebendo a “Amy Winehouse” de volta no blog. Lá na sessão Mary Jane eu explico direitinho porque passou tanto tempo fora do ar, e o que me fez voltar. E repito: Adorei receber muitos emails e perguntas de vocês sobre o motivo do “sumiço” da postagem. Foi ótimo ver que vocês gostaram!

lara
Foto: Humberto Lopes

lara2
Foto: Humberto Lopes

Saiba tudo sobre a transformação aqui

1
  • Compartilhe  →

Who’s that girl?

Posted on
_MG_8616nalva
Criadora e criatura

 

Maquiagem é, sobretudo, uma arte.

Não filha, não é porque você passou batom e puxou um traço preto disforme na pálpebra que vai ficar achando que é um Gauguin.

Mas quando se domina a técnica, é possível fazer verdadeiras transformações. Transfigurações. Usando luz e sombra, parece magia. Os olhos crescem, ou semicerram. Se afastam, se unem, mais próximos a um nariz que, dependendo do tom usado, pode ser mais fino.  Grande. Pontudo. Delicado. De bruxa? De princesa?

Formato do rosto. Têmporas, maçãs, queixo, boca, sobrancelhas. Tudo base moldável nas mãos de um bom artista.

Assim que surgiu a idéia da revista, aproveitando o talento de Nalva Melo – que faz bruxaria com pincéis- quis fazer a cada edição uma “transformação”.

Pra não ser nada óbvio, resolvi convidar pessoas que não lembrem em nada o personagem que vão receber.

Quando fizemos as fotos, no início do ano passado, Amy Winehouse ainda não era no Brasil, o ícone pop que é hoje. Era ainda uma promessa. Mas já tinha a performance hipnótica, o vozeirão, o estilo que ela mesma criou, o marido na cadeia, o envolvimento com drogas, a relação conturbada com a mídia, uma polêmica por dia e um jeito próprio de dizer “foda-se” pra tudo. Enfim, a anti-heroína perfeita.

E quem a gente queria pra assumir esse papel? Alguém que fosse exatamente o oposto de Amy.

Larissa Borges é uma moça muy fina. Gentil, delicada, distribui sorrisos, “por favor” e “obrigada” a quem lhe cruza o caminho. Tem um estilo clássico. Sempre impecável. Educada, não fala palavrão, e durante as fotos ainda descubro que nunca fez aquele gesto clássico com o dedo que Amy adora fazer para os paparazzi.  É uma princesa. Que não vive num castelo, mas administra um palácio.

Quando fiz o convite, ela aceitou de primeira. Mas eu não havia dito ainda em quem ela iria se transformar. Acho que na hora pensou nas Divas clássicas. Marylin, Audrey, Rita… E quando eu falei de Amy, Lara ainda não a conhecia. Mandei umas fotos, musicas e reportagens. Mas confesso que omiti as notícias mais polêmicas, rs.

Convite aceito, veio o desafio: além da diferença de personalidade, os obstáculos físicos eram gigantes. Elas não se parecem em absolutamente nada, nenhuma linha do rosto. Talvez o branco do olho né?

Mas uma boa equipe abraçando uma idéia, opera milagres. As roupas e acessórios são todas de acervo pessoal, escolhidas por mim e pela própria Larissa.

As tatuagens foram desenhadas por Gabi du Gato, que é uma desenhista talentosíssima. Canetinhas coloridas na mão, poucos minutos e meio copo de cerveja depois, tava pronto. Ficamos todos admirados com a rapidez e a precisão do traço.

As fotos e a luz, são de Humberto Lopes. Ele fez um trabalho incrível, e teve uma ótima sintonia com Nalva. Humberto conseguiu captar exatamente as imagens que eu havia imaginado. Além disso, ele é um ótimo diretor de cena também, deixou Lara muito à vontade.

making_off
Nalva fazendo a bruxaria dela e eu dando pitaco.

Franklin José fez as fotos do making off. Ele é estudante de direito, mas tem os dois pezinhos no jornalismo.  Também tem a cara da revista, e ainda deve aparecer muito por aqui.

Pra fechar o time, Raphael Bender fez o apoio logístico e moral da noite de fotos. Uma espécie de office boy de luxo rs. Pena não termos feito uma foto de todo mundo junto. É uma frase muito fresca essa, mas “foi uma noite mágica”.

Confira o resultado na galeria abaixo:

[nggallery id=2]

 

UPDATE: Tirei o ensaio do ar por um tempo porque a modelo me pediu para excluir justamente a melhor foto. Sem saber o que fazer, e com a cabeça a mil por causa do curso, resolvi deixar em stand-by até saber a melhor maneira de resolver o impasse. Numa situação dessas uma editora se pergunta: e agora?

O problema se tornou maior porque eu citava a tal foto no texto, trecho que segue riscado. E muita gente já havia comentado comigo como ficou divertida e espontânea.

Se eu fosse a diaba Anna Wintour, provavelmente teria agido diferente. Dizem que em situação parecida ela prefere se indispor com quer que seja, a sacrificar o conteúdo da revista.

Mas como meu blog não é a Vogue américa, nem eu quero ter a fama da diaba, resolvi agir diferente. Também pela relação pessoal que tenho com Larissa, e por entender que isso foi na verdade uma lição. Foi o primeiro ensaio que fizemos do tipo, e é uma preocupação que terei para os próximos. Sim, porque vai continuar nessa linha.  Modelo nada a ver com a personagem.

Isso é só uma pequena explicação para quem me perguntou porque não estava no ar. Muita gente também veio ao site procurar justamente o ensaio, e se decepcionou por não encontrá-lo. Então agora tudo de volta ao normal, ok?

21
  • Compartilhe  →