Vídeo – O Big Chop da minha irmã depois de 1 ano de Transição Capilar

Posted on
big chop

Ai como eu estava ansiosa para postar esse vídeo!

No final do ano passado, quando eu estive em Natal, aproveitei para gravar o Big Chop da minha irmã. Ela estava há 1 ano em transição capilar e fizemos o corte lá no Nalva Melo Café Salão. Quem já passou pela transição sabe como é um período tenso, cheio de dificuldades, incertezas e muita ansiedade. Não é fácil conviver com as texturas diferentes no cabelo e o momento do corte é sempre muito libertador.

Eu nunca alisei o cabelo com química. Teve uma época em que eu fazia escova e chapinha praticamente todos os dias, ao ponto de algumas pessoas não saberem que meu cabelo era cacheado. Mas como nunca fiz química, quando aposentei o secador e chapinha os cachos ainda estavam lá. Já a minha irmã alisava o cabelo desde os 13 anos, então transição foi beeeeem mais difícil para ela.

Espero que esse vídeo inspire você que está passando por isso ou está criando coragem para largar a química. Por mais que demore um pouco, a sensação de liberdade e de fazer as pazes com seu cabelo é maravilhosa! ♥ 

Clica no play ali em cima e depois me conta o que achou do vídeo? 😀

 

 

Para acompanhar tudo do blog:
Facebook ♥ Pinterest ♥ Instagram Youtube 

2
  • Compartilhe  →

Supercream Creme de Coco para cachos da Deva Curl: Eu juro que tentei!

Posted on

Acabei de postar um vídeo-resenha lá no canal do blog no Youtube e, claro, vim compartilhar aqui com vocês! O produto da vez é o Supercream – Creme de Coco Para Cachos da Deva Curl.

A minha relação com esse creme foi semelhante àquela que todo mundo já teve com um boy super errado: A gente tenta uma vez e é uma bosta, o boy só fala merda, trata mal o garçom, tem posições políticas duvidosas, mas mesmo assim você dá uma segunda chance porque não quer acreditar que aquele boy tão maravilhoso – e sobre o qual todo mundo fala bem – pode ser tão insuportável.

Aí quando você tenta de novo é pior ainda e você finalmente se convence de que aquilo não foi feito pra você.

Pronto, resumidamente foi isso. Eu tentei, mas não rolou. Se quiser saber o porquê, dá play no vídeo aí 😀

Resumão do bagulho: Leva só uma estrela pelo cheiro que é bem gostoso. Usaria como aromatizador de ambiente, bem longe do meu cabelo =P

supercream deva curl

Para acompanhar tudo do blog:
Facebook ♥ Pinterest ♥ Instagram Youtube ♥ Snapchat: gladisvivane 

4
  • Compartilhe  →

Vídeo novo: Como finalizo meu cabelo cacheado, agora na fase ‘ondulado’

Posted on

Finalmente, o vídeo mais pedido do blog!!!

Ano passado eu gravei esse vídeo aqui, mostrando como finalizava o meu cabelo. Tudo muy amador, gravado dentro do banheiro da casa onde eu morei nos Estados Unidos. Tanta gente “me achou” através desse vídeo! Foram tantas cacheadas que viraram leitoras do blog e “amigas virtuais” porque me viram primeiro no Youtube! Foi assim que eu finalmente percebi que os vídeos são um meio de comunicação MUITO LEGAL para quem quer ideias e inspirações para a vida de cacheada.

Claro que eu já gravei e vou continuar gravando vídeos sobre outros assuntos, mas cabelo é realmente a minha paixão – e a minha obsessão hahahah

Como o primeiro vídeo tem mais de um ano, muita gente pediu uma atualização – até porque meu cabelo mudou pra cacete nesse último ano.

E aqui está! Dá o play e vamos continuar a conversa nos comentários… E se gostar do vídeo não esquece de seguir o canal do blog no Youtube, tá?

Para acompanhar tudo do blog:
Facebook ♥ Pinterest ♥ Instagram Youtube ♥ 

 

7
  • Compartilhe  →

O que é No Poo e Low Poo e porque muita gente está deixando de usar xampu

Posted on

cachos laura rosenbaum Imagem: Daqui.

A maioria das cacheadas conhece bem o ciclo de beleza dos cachos: no dia que você lava o cabelo ele fica uma farofa, no dia seguinte ele define mais um pouco e do terceiro dia em diante o cabelo começa a ficar belo, com cachos definidos e você é, finalmente, a diva dos caracóis.

Isso quer dizer que, se você tem um evento importante no sábado e quer que seu cabelo esteja lindo, é bom lavá-lo na quinta-feira ou até antes. E se o evento aparece de última hora? Putz, não dá pra se programar. Se for no dia da lavagem seu cabelo estará uma bosta. Fato.

Difícil, né? Mas você sabe porque isso acontece?

A maioria dos xampus possui na composição sulfatos muito agressivos para o cabelo (o lauryl sulfato de sódio é o mais comum. Olhe o rótulo do seu xampu e, provavelmente, ele estará lá). Os sulfatos são os responsáveis por aquela espuma fofa e gostosa que a gente adora ficar esfregando nos cabelos durante longos banhos. Para a maioria das pessoas, espuma é sinônimo de limpeza, mas o que a gente está fazendo mesmo é retirando toda a proteção natural do nosso cabelo.

Junto com a sujeira do dia a dia, o sulfato remove também a pouca oleosidade natural que o cabelo cacheado consegue juntar. Por isso o aspecto do cacheado é tão ruim logo após a lavagem.

Os fios lisos têm mais facilidade de fazer a oleosidade chegar às pontas, por isso sofrem menos com o sulfato, mas podem também se beneficiar muito do Low Poo. Até mesmo os cabelos oleosos podem ser dar muito bem com o Low. Porque muitas vezes você lava tanta o cabelo para frear a oleosidade, que acontece o efeito contrário: o cabelo passa a produzir mais óleo para “compensar” o que você está retirando com tanta frequência.

A História das técnicas Low e No Poo

Low Poo significa ‘pouca espuma’ e No Poo significa ‘sem espuma’. Ou seja, na rotina Low você lava o cabelo com higienizadores que contém agentes limpantes menos agressivos do que o sulfato, ou até mesmo xampus com sulfatos mais leves. Para que o cabelo não fique oleoso, você tem que parar de usar também cremes que tenham parafina, óleo mineral e vaselina na composição. Eles são petrolatos, ou seja, derivados do petróleo e somente o sulfato consegue retirar essas subtâncias do cabelo. Entre uma lavagem e outra você pode fazer um “co-wash”, que é passar só condicionar no cabelo. O condicionador, desde que não tenha petrolatos, vai ajudar a limpar parcialmente o cabelo e assim você vai mantendo os fios bonitos até a próxima lavagem.

Já na rotina No, você deve abolir completamente o uso de xampus. Para isso, você  tem que abolir, além dos petrolatos, os silicones! Lembre-se: você não vai usar xampu de nenhum tipo, nem os mais “leves”. Por isso, nada pode pesar no cabelo.  O co-wash é importantíssimo no No Poo, pois você praticamente só higieniza o cabelo com ele. Além disso tem técnicas de limpeza com bicarbonato e outros agentes naturais.

Ambas as técnicas foram criadas pela cabeleireira americana Lorraine Massey, autora do livro Curly Girl. É claro que ela é uma cacheada e as rotinas são resultados de anos aprendendo a lidar com o próprio cabelo.

lorraine massey criadora do low poo Depois que ela percebeu como agiam os sulfatos e os petrolatos nos fios, ela passou a cuidar dos cabelos com produtos mais naturais e acabou criando – em parceira com um brasileiro – a Deva Curl.

Hoje a Deva não é a única empresa a produzir cosméticos liberados para No e Low. Na verdade, quase todas as marcas têm alguma coisa que dá pra usar nas rotinas. Você só precisa aprender a ler os rótulos.

A minha experiência com o Low Poo

Essas duas fotos são do tempo em que eu estava fazendo Low . A de cima é do dia que finalizava com leave-in da Ouidad e a de baixo no day after, sem nada.

resultado do low poo Eu nunca fiz No Poo, mas fiz Low durante algum tempo e achei muito legal. Parei porque quero usar e testar todos os cremes do mundo e sofria quando lançavam um creme não liberado e eu queria usar hahahah.

Mas eu cometi um erro grave: fiquei viciada em tudo que dizia respeito ao Low e queria fazer/testar tudo. Para isso lavava o cabelo direto… Para fazer aquela umectação que eu li, para testar um xampu novo sem sulfato… E assim meu cacho foi ficando mais aberto, de um jeito que eu não gostava muito.

Basicamente, antes de conhecer a técnica eu já fazia sem saber. Lavava o cabelo com um bálsamo da linha Absolut Repair da L’Oreal e usava o  creme para pentear da mesma linha (também liberado). Só lavava o cabelo uma ou duas vezes por semana. Nos outros dias só passava condicionador para desembaraçar e era tudo lindo. Fazia isso desde criança, pois minha mãe sempre lavou meu cabelo pouquíssimo e usava bastante condicionador. Deveria ter continuado assim, mas fiquei aloka das coisas de cabelo e a resposta dos meus fios não foi muito boa.

De toda forma eu acho muito bacana a rotina Low, porque deixa o cabelo respirar, abre espaço para você tratar o seu fio de verdade e o cacheado vai ficar bem mais bonito com o tempo. Só não vá fazer como eu e querer fazer tudo ao mesmo tempo!

Como começar?

Para começar a fazer Low Poo você precisa lavar o cabelo com um xampu com sulfato, para retirar todos os resíduos de parafina. Daí em diante, você usar só condicionadores, máscaras e leave-ins liberados – e tá tudo certo.

Para fazer No Poo eu recomendo que você passe um tempo fazendo Low Poo para se acostumar, ir aprendendo a ler os rótulos direitinho e depois passe para No.

Como entender os rótulos?

No começo parece difícil, mas com o tempo você se acostuma. Nos xampus você deve procurar pela palavra sulfato, que pode ter varias grafias diferentes, mas é bem fácil de identificar. Nos cremes, todos que têm escrito “parafina” na composição são proibidos. Muitos têm “Paraffinum”, que é uma grafia diferente mas super fácil de entender, né? Fuja também dos que tiverem alguma coisa parecida com vaselina, petrolato e óleo mineral.

Essa tabela do blog Cacheia é muito prática. Salvei no celular e sempre dava uma olhada quando ia comprar um produto novo:

Tabela Low Poo No Poo

Quais produtos usar?

Eu tenho até bastante produtos liberadas para Low, mas vou confessar que não uso nem a metade. Minha rotina diária continua resumindo-se (há muitos anos) ao leave-in Absolut Repair – Amor verdadeiro amor eterno ♥

liberados para low poo Mas você vai precisar basicamente de um xampu sem sulfato, um condicionador sem petrolato e um leave-in também sem petrolato ou derivados. Gosto muito do xampu oro Argan. Máscara eu estou usando a RMC azul da Amend por causa das luzes (ela é reconstrutora). Para fazer co-wash uso Yamasterol. E para finalizar, o Absolut.

No mais, fiquei fã das umectações com óelos naturais. Óleo de coco e azeite fazem milagre pelo cabelo e deixam qualquer tratamento caro de salão no chinelo! Mas isso é assunto para outro post 😉

Resumindo:

A lógica é muito simples: Os sulfatos agridem o cabelo, logo temos que para de usá-los —> Mas os sulfatos também são os únicos que conseguem retirar dos fios um monte de coisa que a gente joga neles, como condicionadores e leave-ins cheios de petrolatos —-> Se a gente parar de usar sulfato e não parar de usar petrolato os fios vão ficar oleosos, pesados e pegajosos —> Então temos que parar de encher o cabelo de petrolato e aí sim podemos parar de usar sulfato. Sacou?

Low Po: Usa shampoo sem sulfato, não pode usar petrolatos (óleo mineral, parafina e vaselina). No Poo: Não usa xampu nenhum, higieniza o cabelo com condicionador, bicarbonado de sódio e outras soluções “naturais”, não pode usar petrolatos nem silicone!

😉

Se tiverem dúvidas sobre o Low Poo é só perguntar aí nos comentários. E se eu falei alguma besteira, me corrijam. Não sou expert nas técnicas, apenas uma usuária curiosa 😀

26
  • Compartilhe  →

Meu corte de cabelo na Garagem dos Cachos

Posted on

Oi gente! Demorei uns dias para atualizar o blog porque estava trabalhando muito, adiantando tudo para vir passar o fim de ano em Natal. E aqui estou! Vou passar o Natal e o Reveillon aqui e ficar o mês de janeiro inteiro na minha cidade linda ♥

Esse post deveria ter saído há alguns dias, mas acabou ficando pra depois com a correria. Acontece que eu estava há muito tempo querendo cortar o meu cabelo. Estava cortando sozinha mesmo, mas só pra dar volume, fazendo meu corte em camadas.

Dessa vez eu queria cortar bastante, deixar no comprimento médio e não achava muito seguro fazer isso sozinha. Daí resolvi marcar com a Sabrinah, da Garagem dos Cachos.

Ela corta o cabelo seco, faz aquele Deva Cut que já tinha feito antes nos Estados Unidos.  O lance é cortar o cabelo cacheado seco, para ir vendo como ele fica de verdade com o corte, já que quando cortamos molhado o cabelo encolhe e o efeito fica diferente.

Depois do corte a Sabrinah também fez um tratamento com os produtos da Deva Curl e me ensinou a usar os produtos da marca que eu tenho em casa e odiava porque não sabia usar.

Me cabelo estava imenso e, por isso, sem volume. A verdade é que eu estou passando uma fase bem ruim com o picumã. Uma amiga minha disse que foi “olhado” de tanto que eu mostrei o cabelo nas internerds hahahahahaha

Claro que eu não acredito nisso. Muitas coisas podem ter influenciado para a mudança dos meus fios. Fiz um tempo de Low Poo, passei meses nos Estados Unidos – onde a água tem muito calcário – troquei de anticoncepcional (mudou a pele porque não pode ter mudado o cabelo?), estava há muitos meses sem tinta e o cabelo tende a ficar mais “liso”, mudei de produtos a cada semana para fazer testes pro blog, me alimentei muito mal no tempo que passei fora do Brasil… são váaaaaarios fatores que podem ter influenciado.

Ou, pode ser simplesmente uma fase. Sim, porque o cabelo também pode mudar em determinados períodos da nossa vida e não há nada a fazer, a não ser cuidar do bichinho e mantê-lo sempre saudável.

O fato é que eu amava o meu cabelo bem cacheado 3B e ele virou um 2C, alternando com dias de 2B.

Mas tudo bem, eu acho que cada cabelo tem sua beleza. E o que posso fazer agora é ser feliz com as minhas ondinhas, do mesmo jeito que era com os meus cachinhos.

Vamos ver o corte?  À esquerda tem a foto do antes pra comparar:

1

2 Eu esqueci de levar a câmera, então peguei as fotos do celular da Sabrina. Mas dá pra ver direitinho que foi embora um monte de cabelo 😉

Eu pedi pra ela cortar bastante porque queria mais volume e também porque meu cabelo cresce muito rápido e eu queria um intervalo maior entre os cortes. Gostei bastante do resultado, só acho que faltou uma franja mais curta e depois também senti falta de camadas mais marcadas, para dar o tanto de volume que eu queria. Mas isso é coisa que dá pra ajeitar facinho.

Agora, nem sei se conto pra vocês….

Cheguei em Natal LOUCA pra fazer minhas mechas que eu amo e sempre faço no verão, mas foi um grande desastre. Levei até câmera para gravar todo o processo pra vocês, que me perguntam tanto da cor do meu cabelo.

Mas, gente, foi horrível, meu cabelo ficou podre e eu tive que voltar no dia seguinte pra arrumar. Mesmo assim não ficou do jeito que eu queria e eu to aqui depressiva com O ERRO de 2014 que foram essas mechas 🙁

*me abraça*

Amanhã vou fazer post mostrando a caca que ficou meu cabelo, mas não xinguem muito porque já estou deprê o suficiente kkkkkkkkkk #rindopranãochorar

É isso, meninas. Queria mostrar o corte antes pra mostrar a cagada, ops, a coloração depois =P

beijos e até amanhã!

 

Para quem estiver em SP e quiser cortar com a Sabrina, tem todos os contatos no blog dela, o Cachos e Fatos.

 

6
  • Compartilhe  →