O que me faz blogar? Um texto sobre motivação, mudanças e outras viagens

Posted on

Eu tenho esse bloguito há quase uma década. Na real são 8 anos, mas QUASE UMA DÉCADA é uma expressão tão poderosa! 😀 Nesse tempo todo eu alternei bastante a frequência de postagens. Tive períodos super motivada, outros nem tanto. Cheguei a ficar meses sem postar, mas nunca considerei a possibilidade de parar. Esse post da Lis me levou a pensar um bocado sobre o Salto Agulha.

O blog faz parte da minha vida de uma maneira muito natural. Mesmo quando não estou num período de super inspiração e postagens frequentes, ele continua ali pronto para receber um conteúdo bacana assim que eu descobrir alguma coisa incrível e tiver aquela vontade louca de compartilhar com vocês.

Acho que o fato de nunca ter transformado o blog no meu trabalho fixo me deu essa flexibilidade de manter exatamente a linha editorial que eu tinha quando fiz o primeiro post. E apesar de não ser O trabalho, o blog me trouxe MUITO trabalho! Ele sempre foi o meu cartão de visitas e o lugar onde meus empregadores (e hoje meus clientes) me viram primeiro. Viram meu texto, minhas ideias, meu posicionamento diante de algumas situações e muito da minha personalidade. Com esse portfólio real que é o blog eu consegui muitos trabalhos e clientes para os quais eu passei a produzir conteúdo até abrir a minha própria empresa de comunicação. Não é demais? <3 Eu adoro a forma despretensiosa como as coisas acontecem na minha vida!

Durante muito tempo eu achei que tinha sorte e as coisas vinham até mim. Só depois de ler uma postagem da Alê Garattoni no Facebook eu percebi que as coisas vinham até mim porque desde sempre eu estava mostrando pro mundo o tipo de texto que eu gostaria de escrever como jornalista. Escrevi muito de graça antes de começar a ganhar pra isso, escrevi no blog, lancei uma revista, me ofereci para contribuir com deus e o mundo e assinar matérias que me interessavam. E assim eu construí minha (ainda pequena) carreira.

Esse ano foi um ano muito contraditório. Começou com mais clientes aparecendo e ao mesmo tempo que eu queria que minha empresa crescesse eu não estava dando conta. Me sentira sobrecarregada e sem criatividade para criar conteúdo legal. Fui levando. Fique mais cansada. De certa forma acho que pedi incoscientemente ao universo para desacelerar. Aí tudo começou a ficar mais lento. Os clientes começaram a ficar mais escassos e eu comecei a ficar preocupada com grana e me cobrar muito. A gente tem aquela ideia na cabeça de que só nos é permitido crescer em números, nunca regredir – o que é uma grande besteira!

Aí veio a yoga e eu comecei a me interessar por coisas que eu nunca achei que ia gostar na vida! Quis fazer a minha própria comida, acordar mais cedo, meditar, ter uma atitude diferente no meu dia a dia… Em algum momento eu achei que estava me tornando outra pessoa, mas eu estava apenas ouvindo a mim mesma e descobrindo quem eu era!

Durante todos esses últimos 33 anos eu não me ouvi. Eu liguei o piloto automático e segui o flow. 2016 foi o ano em que eu conversei comigo mesma “Minha filha, porque você está fazendo isso assim? Como você gostaria de estar? Miga, porque você come isso? Porque veste isso? Onde você gostaria de estar hoje?” E assim segue meu diálogo interior rs

Essas conversas resultaram em algumas mudanças e algumas descobertas. Uma delas – e é por isso que estou escrevendo esse post – é uma descoberta com gosto de “eu já sabia”. O blog é muuuuuito importante pra mim!♥ Desde o tempo em que eu trabalha numa redação de jornal que não tinha nada a ver comigo, era o blog que me alimentava de energia criativa para conseguir viver e trabalhar bem.

Nesse período que passei sem postar, ou postando raramente, eu nunca esqueci do blog – e ao fim do dia eu sempre terminava minha lista de tarefas com um gostinho de “o dia foi mara, mas teria sido melhor se eu tivesse postado alguma coisa no blog“.

Então eu posso dizer que eu crio aqui no blog para ter gás para criar em outras áreas da minha vida. Não por acaso, os períodos em que postei com maior frequência foram os períodos de maior riqueza criativa em outros segmentos. Quanto mais eu posto, mais ideias eu tenho no trabalho, mais desenrolada eu sou no dia a dia, mais facilmente eu consigo solucionar problemas cotidianos e parece que tudo flui melhor.

É isso que me motiva. Esse textão todinho é só pra dizer que é maravilhoso ter vocês me lendo! É surreal ver nos comentários pessoas que estão por aqui desde 2009!  E que sorte a minha ter vocês por aqui! Não sei quem vai ter coragem de ler essa letra de Faroste Caboclo, mas para quem chegou até o final [ou para quem leu o começo e veio lero o último parágrafo só pra saber o desfecho #quennunk? ] meu MUITO OBRIGADA!

Vocês são incríveis e ter um blog é muito amô ♥ 

 

Para acompanhar tudo do blog:
Facebook ♥ Pinterest ♥ Instagram Youtube ♥ Snapchat: gladisvivane 

3
  • Compartilhe  →

Vamos conversar mais? Respondendo perguntas das leitoras (parte 2)

Posted on

vídeo perguntas e respostas Semana passada postei a primeira parte do vídeo de perguntas e respostas. Dividi em dois para não ficar gigante e cansativo 🙂

Hoje posto a segunda parte, respondendo as perguntas que as meninas deixaram no Facebook. Tem muitas questões sobre vida profissional, jornalismo, blog, carreira, dinheiro… Achei bem legal dividir um pouco da minha experiência profissional com vocês – muito embora eu ainda esteja nos primeiros degraus dela hehehe

Aperta o play e vamos conversar?

0
  • Compartilhe  →

Um vídeo para conversar sobre tudo!

Posted on

insta A melhor coisa de ter um blog é – sem dúvida – interagir com tanta gente diferente, que está a muitos km de distância de você, mas que está sempre tão presente no blog que parece que é sua vizinha 🙂

Semana passada recebi um email de uma leitora que me acompanha desde 2009, mas nunca tinha comentado em nenhum post. E nós nos “conhecemos” agora, por email, quase sete anos depois!

Alguns leitores são mais ativos, participam, comentam, pedem post, dão pitaco, torcem por mim… Acho tão lindo! Outros são mais quietos, acompanham de longe, não interagem, mas de vez em quando aparecem para deixar um comentário que me faz ganhar o dia! Em tempos de trolls e haters para todo lado, acho até estranho que a minha audiência seja sempre de gente tão legal! (Alá os haters adormecidos lendo isso e vindo bater ponto, quero só ver =P )

Mas essa conversa toda é só pra dizer que às vezes eu sinto falta de conversar mais com essas pessoas que me acompanham. E num domingo desses, quando estava respondendo emails e comentários, deixe um post no Instagram e outro no Facebook pedindo para as pessoas deixarem perguntas para eu responder em vídeo.

Saiu pergunta sobre tudo! Cabelo – óbvio né – vida em São Paulo, mudança, saudade, dinheiro, blog, família, filho, namoro, trabalho… E como me perguntam sobre carreira e trabalho! Acho que o assunto até merecia uma tag fixa no blog. Eu amo falar sobre isso, estou pensando em uma série de vídeos sobre o tema! 😉

Mas chega de conversa e aperta o play para ver a primeira parte das perguntas!

A segunda parte das perguntas posto ainda essa semana! Gostaram do vídeo? Querem mais vídeos assim? Fala pra mim o que você achou 😉

 

Para acompanhar tudo do blog:
Facebook ♥ Pinterest ♥ Instagram Youtube ♥ Snapchat: gladisvivane 

1
  • Compartilhe  →

Por onde andei…

Posted on

Quanto tem sem postar, hein?!

Foram tantas mudanças nesse último mês que os dias passaram voando. O “amanhã eu posto” virou “mês que vem eu posto”. E quando eu passo muito tempo sem produzir coisas legais pro blog me sinto super mal. Acho que já falei disso antes. Parece que quando eu estou sem postar estou sem produzir nada que seja meu DE VERDADE.

Mesmo estando produzindo mil coisas de trabalho, montando apartamento, (re)organizando a minha vida… Parece que só me sinto realmente produtiva quando consigo manter uma frequência legal de posts por aqui.

Acho que isso mostra a importância que esse espaço tem pra mim ♥

Por isso vim fazer esse post de atualização.  Contar o que ando fazendo e quais são os meus planos pro blog nos próximos dias.

Como falei, estou montando meu ap – o que indica que vêm por aí muitos posts de decoração!!!

Estou decorando a casa sem pressa. Só compro o que realmente faz meus olhinhos brilharem. Para ser perfeito tem que ter o design dos sonhos e caber no orçamento. Se esses dois fatores não batem, simplesmente não compro e espero oportunidade melhor.

Foi assim que fiquei sem sofá um tempão, até bater os olhos nesse aqui, que – por acaso – era do jeito que sempre sonhei. Quando perguntei o preço, era super dentro do orçamento. Agora, de 5 em 5 min dou uma passadinha na sala para admirar essa belezinha e ainda custo a acreditar que ele é meu de verdade!

sofá

Podem contar também com muitos posts de #DIY. Eu, que nunca tive o mínimo jeito para trabalhos manuais, estou conseguindo fazer uma coisas bem bonitinhas para a casinha nova. Acho que o que me faltava mesmo era coragem de meter a mão na massa.

Semana passada improvisei um rack para a sala, pintando dois caixotes de madeira. Escolhi essa cor verde menta porque é a cor da rede que ganhei de presente da minha avó e vou colocar na sala [Casa de nordestina tem que ter rede!]

caixotes demadeira na decoração

Também cismei que queria uma estante dourada no escritório e fiz a minha própria estante com cara de Kate Spade, usando tinta spray dourada ♥

Desde que voltei dos Estados Unidos, decidi que não vou voltar a trabalhar em agência – pelo menos por enquanto. Por isso tivemos que montar um home office bem funcional e confortável para a nossa nova rotina de trabalhar em casa.

home office

11018510_1374608399530588_467992952_n

Além dos nossos instrumentos de trabalho principais – que são os computadores – o escritório também inclui um mini estúdio fotográfico que vai servir tanto para produzir material para os nossos clientes, quanto para produzir fotos pro blog.

Eu estou amando essa nova fase de trabalhar em casa, com mais independência e fazendo meu próprio horário. Para quem trabalha com criatividade ( no meu caso com produção de conteúdo)  isso é uma bênção!

E uma das coisas que mais tenho curtido é parar no meio da tarde para fazer um cafezinho na minha própria cozinha. Estou amando essa cafeteirazinha da Imaginarium que você coloca direto em cima da chama do fogão e ela faz dois cafés certinhos:

De vez em quando também pego meu notebook e vou trabalhar em algum café perto de casa. É uma delícia e uma simples mudança de ambiente me faz desenrolar rapidinho aquele texto que estava travado.

Vocês devem ter notado que são dois computadores, duas cadeiras e que eu estou falando muito ‘nós’, né?

É que meu namorado veio morar comigo aqui em SP!♥

Desde que mudei pra cá, há mais de dois anos, nós estávamos namorando à distância. Um mês eu ia pra Natal, outro ele vinha pra cá, às vezes a gente ficava uns dois meses sem se ver… Mas aí começamos a trabalhar juntos e o que era freela virou fixo, começaram a aparecer mais clientes em SP e a gente viu aqui a possibilidade de crescer ainda mais. Outro fator que contribuiu para a mudança, claro, foi a saudade, que no começo era até legal e depois virou um saco kkkkk.

Mas acho que fomos aprovados com louvor na cadeira “namoro à distância” e penso até em escrever um manual sobre o assunto 😛

Ah,  e ele trouxe também Totoka – a cachorrinha de três patas mais companheira do mundo! E agora somos três aqui no ap :

family

Nós estabelecemos que o  nosso horário de trabalho é até as 18h e os fins de semana são livres. É claro que, trabalhando por conta própria, nem sempre conseguimos cumprir isso à risca.

Mas passamos a maior parte dos nossos fins de semana procurando lugares novos para preencher esse guia de restaurantes que encontrei numa papelaria dos Estados Unidos:

guia de restaurantes

O Guia é tão legal que acho que merece post aqui no blog! Ele é divido em restaurantes na cidade, lugares para comer em viagens e delivery. Tem espaço para falar do que você mais gostou, do que menos gostou, do que indica, do serviço, atendimento e faixa de preço.

Para mim, que sou apaixonada por registrar coisas em papel, é um vício! Me imagino pegando esse guia daqui a 10, 20 anos e lembrando dos lugares que costumava frequentar. Também me pergunto quais deles ainda farão parte do meu dia a dia num futuro (ainda) distante. Demais, né?!

Apesar de ser o meu passatempo preferido, no último fim de semana não fui conhecer nenhum restaurante novo. Isso porque passei o sábado inteiro e parte do domingo colocando mais um #DIY em prática: fiz em casa a parede listrada dos meus sonhos!

E, modéstia à parte, ficou INCRÍVEL!

parede listrada

O resultado:

parede listrada pink

Gravamos um vídeo com todo o passo a passo, que vou postar amanhã aqui no blog!

É isso que andei fazendo nesse último mês que passei sem postar. Agora tenho uma longa lista de posts para atualizar o bloguinho nessa nova fase e espero que vocês gostem e continuem me lendo 😀

 

PS: Todas as fotos usadas nesse post são do meu Instagram. Se você quer acompanhar coisinhas de decoração, cabelo cacheado, moda, frescurinhas retrô e outras coisas que fazem parte do meu dia a dia, é só me seguir lá no @saltoagulhablog

 

3
  • Compartilhe  →

Casa Aberta, um blog de decoração diferente – e muito legal!

Posted on

 

Sabe quando você compra um monte de revista de decoração e passa horas em sites vendo casas maravilhosas, em busca de inspiração para transformar  a sua?

Eu vivo fazendo isso, ainda mais depois que mudei pra SP e estou decorando meu cantinho aqui do zero (a única coisa que tinha aqui era um guarda-roupas, o resto foi tudo by Vivane Decorações :P)

É super legal ficar vendo fotos de casas incríveis nesses sites e revistas, mas, ao mesmo tempo, bate aquela deprê quando a gente vê os preços das coisas e o quanto é impossível manter uma casa com cara de “doce lar de revista” quando alguém de fato mora nela e cozinha, lava roupa, recebe amigos, tem cachorro, um monte de livro e objetos com vida própria que caminham para fora dos armários.

O fato é que as casas de revista são milimetricamente arrumadas, lindas e cheias de objetos que custam mais que nossos rins no mercado negro. E aí rola aquela expectativa x realidade e a gente acaba não conseguindo se inspirar de verdade nessas lugares.

Mas, eis que no maravilhoso mundo da internet alguém teve a ideia de fotografar casas de pessoas “de verdade”, cheias de objetos e situações “da vida real”.

O site Casa Aberta traz fotografia lindas das casas das pessoas. Os mais variados estilos – algumas bem arrumadonas, até com cara de revista, outras super simples mas inexplicavelmente lindas. Todas com um tiquinho (ou um tantão) das personalidades dos donos.

As fotos das casas são precedidas das fotos dos donos e é super legal ver como os ambientes têm muito das pessoas que o constroem.

Dá pra tirar várias ideias bacanas e copiar como uma cabeceira de post-it, garrafas antigas que ganham novo uso, um jeito diferente de pintar a parede…

Enfim, o site vale muito a visita. Os donos das casas também escolhem uma playlist para publicar junto com as fotos. Tudo muito maravijoso.

Estou simplesmente viciada nesse site e muito mais empolgada para terminar a decoração do meu quarto/home office 🙂

Ficou curioso? Vê aí algumas “casas abertas” que eu mais gostei…

Fabiana Henrique e Fabrício Rodrigues. Jornalistas, moram em Florianópolis.

 

Danilo Guerra, mora em Belo Horizonte.

 

Mayara Leão, designer de acessórios. Mora em Belo Horizonte.

 

Andreia e Lana.Ela designer, ele jornalista. Moram em SP.

 

Lucas Avila, Jornalista. Mora em Belo Horizonte.

Para ver tudo vai la no http://www.casaaberta.net/

😉

7
  • Compartilhe  →