O estilo de Dora Dalila

Posted on
  • Compartilhe  →

Faz um tempão que eu queria fazer esse post, mas acabei esquecendo. Daí vi o rascunho salvo aqui e achei que ainda merecia ser compartilhado. Então vamos lá…

Dia desses, através de um link que postaram no twitter, conheci o diário virtual dessa moça chamada Dora Dalila.

Ela mora na Finlândia, tem 21 anos e é filha de mãe finlandesa e pai árabe-tunisiano.

Em seu Tumblr, o arab arab arab, Dora mostra coisas do seu cotidiano: culinária, passeios, estudo, viagens… Tudo já esperado da rotina de uma jovem da idade dela.

Mas a página acabou ganhando uma repercussão enorme por causa do jeito de se vestir de Dora.

Ela segue a religião do pai, o islamismo, e por isso segue normas bem restritivas em relação ao visual: só pode deixar rosto, pés e mãos à mostra, e tem que usar sempre um véu cobrindo a cabeça – o hijab.

O interessante é que, mesmo com toda essa limitação, Dora consegue se vestir de uma maneira super leve e bonita.

Ela é extreamente criativa e usa as sobreposições e os acessórios para driblar a mesmice de ter que usar sempre o mesmo estilo de roupa.

Se o termo “it girl” não estivesse desgastado ao ponto de ser quase ofensivo, poderíamos dizer que Dora é uma verdadeira it (argh quase nã consigo digitar isso!) girl.

Notem que ela usa acessórios lindos, sem precisar seguir a cartilha enfadonha dos blogs de moda. Ela não precisa de “it bags” nem daqueles óculos Willy Wonka da Prada que todas as meninas resolveram usar.

Dora acaba conseguindo colocar em prática uma coisa que muita gente passa anos tentando e não consegue: mostrar sua personalidade através das roupas.

Não quero com esse post fomentar qualquer discussão sobre religião A ou B e seus dogmas.

Só queria mesmo deixar registrada minha admiração pelo estilo dessa moça.

E pensar que nós, que não temos nenhuma dessas regras restritivas de vestimenta, caímos muita vezes na armadilha da preguiça e levamos a vida com um visualzinho bem sem graça, que não diz nada sobre nós.

Vamos exercitar mais a criatividade da próxima vez que abrirmos o guarda-roupas? 😀

 

 

Comentários

Comentários

16 Comments

  1. Izadora Medeiros says:

    Adorei! Linda e cheia de estilo! Bjos!

  2. khrystal says:

    B-E-L-A!
    como diz tú : Amay

  3. Priscylla Miranda says:

    Incrível como ela realmente consegue um visual leve com tanta roupa por cima dela. De uma criatividade admirável! Adorei esse seu post 🙂

  4. Tatiana Lima says:

    UAU! Ela nos deixa no chinelo, mesmo. Como disse você, meu visualzinho anda muito sem graça… Bom “tapa na cara”, Gladis! 😉

  5. Renata matos says:

    Muito bacana!

  6. Carol Vasconcelos says:

    Que lindaaaaaaa! Adorei mesmo.

  7. Verônica says:

    Olá Gladys, bom dia! Cheguei até o seu blog através do http://www.color-block.blogspot.com.br (que eu leio sempre). Amei o seu blog e essa matéria é muito bacana também. Parabéns!!!

    1. Salto Agulha Salto Agulha says:

      Oi Verônica, seja bem vinda! Tabém adoro o Color Block, veio super bem referenciada então =) bjocas

  8. Debby says:

    Ela é a prova de que a limitação de partes do corpo à mostra não impede a criatividade.
    Adorei o enfoque que vc deu por aqui. Parabéns pela qualidade do post.
    Bjoks

  9. Inelba says:

    kkk adorei a definição do óculos Prada!!!! pensei que só eu achava HORRÍVEL!!!!!!

  10. Karol says:

    Isso é pra vermos que estilo é uma questão muito mais de criatividade do que de seguir convenções ou “modinhas”.

  11. Eliane says:

    Hahaha, eu não sabia como definir estes óculos horríveis, tipo sabia que tinha visto mas não sabia onde! E que cabecinhas de vento usam só porque tá na moda, mas falando desta moça que é linda por sinal, adorei o jeito dela, sucesso Gladis.

  12. Camila And. says:

    AMEIII, ter conhecidooo essa moça! Me inspirou muito.
    Obrigado por isso haha!
    Achei ela incrível e acho MUITA bobagem ter que usar coisas caras ou que dizem IT para se enquadrar ou ficar linda.
    AMei mesmo.
    Super beijos.

  13. Valeria Françolin says:

    Muito bom.

  14. kamila says:

    Realmente bastante inspirador no sentido mais profundo que essa palavra pode carregar. É um exemplo perfeito de como a moda é um fenômeno sociocultural acima de qualquer lógica de mercado. E melhor ainda, um belo exemplo de que em meio a tanta homogeneização que vemos imperando por aí, a moda pode ser usada como uma ferramenta política de diferenciação social mesmo num contexto com normas tão “restritivas” (entre aspas, porque pra criatividade e coragem, essa palavra perde um pouco o sentido).

    Muito bom!

  15. Diamilla says:

    Adoooorei, estamos tão acostumadas nesse nosso mundinho, onde mostrar o corpo é regra, que quando vejo uma figuraça dessa me surpreendo. Acaba passando um filme na minha cabeça de como eram bons os anos onde mostrar somente os joelhos era sensual. A Dora mostrou o quanto a mulher pode ser sensual e estilosa mostrando somente rosto, mãos e pés, usando as suas ‘restrições’ a seu favor. Curti muito, Gladis. Parabéns pelo blog, cheio de originalidade!

Deixe uma resposta para Valeria Françolin Cancelar resposta

Your email address will not be published.